Trading e Investimento inteligente

Ao longo da vida, ter uma decepção sentimental é inevitável e até compreensível. Agora dizer que isso também acontece com relação ao dinheiro beira a loucura, não?

Não! Isso é muito mais comum, e antigo, do que se imagina. Na realidade, sua origem vem do que chamamos de ilusão monetária, termo criado por Irving Fisher e popularizado por John Maynard Keynes, no século XX.

De acordo com esses economistas, a grande maioria das pessoas tendem a olhar o dinheiro de forma nominal e não real, ou seja, apenas o número e não o que ele, de fato, vale. O que é completamente  normal, até porque é por meio dessa informação que elas se organizam e gerenciam suas finanças. O que também não significa dizer que é a melhor maneira de se ver.

Um bom exemplo disso foi a recente mudança no cenário econômico brasileiro. Saímos de uma  Selic de 14,25% para 6,5%. Naquele momento de juros alto estava cômodo investir. Retorno de mais 1% ao mês com tranquilidade, quem não queria? Pois é, agora muita gente está sentindo falta. Acontece que não passava de uma mera ilusão, afinal a inflação do período beirava 11%.

E  é nesse  momento que  a desilusão entra  em cena. Não bastasse  ter a sensação de estar ganhando mais abalada (ainda que seja só um sentimento), ter que aceitar que hoje o menos pode ser mais, não  é tão fácil assim. Chega a ser quase uma quebra de paradigma. Ilusão seguida de desilusão.

Embora o cenário e os indicadores econômicos tenham mudado, a percepção das pessoas não evoluiu no mesmo ritmo. Entender que 100% do CDI não é mais 14,25% e que 7% ao ano é sim um retorno interessante para um investimento conservador, ainda causa incômodo. Contudo, não há como fugir dessa nova realidade.

Portanto, se você ainda segue com o pensamento de investir com baixo risco e ter um retorno do  bom e velho 1% ao mês, sinto informar: você precisa mudar sua visão, com urgência. Acredite, essa será a melhor e mais rentável estratégia que pode seguir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui