Inversão da curva de juros americana

A curva dos rendimentos dos títulos dos EUA se inverteu pela primeira vez desde a crise econômica de 2007. Vamos esclarecer esse fenômeno incomum.

1981, 1991, 2001, 2008 … As últimas quatro reversões da curva de rendimento dos títulos dos EUA foram, sem exceção, encerradas no surto de uma crise econômica e financeira. Deveríamos concluir que a recente reversão da curva de juros nos Estados Unidos anuncia uma crise iminente? À medida que os debates de especialistas se multiplicam, tentamos ver com mais clareza a natureza desse fenômeno e suas implicações financeiras e econômicas.

O que é a inversão da curva de juros?

Uma curva de rendimentos invertida significa que é mais barato tomar empréstimos a longo prazo do que tomar emprestado a curto prazo.

Entretanto, esse fenômeno desafia a racionalidade econômica! O dinheiro emprestado ao longo de muitos anos expõe o investidor (credor) a mais riscos, portanto seu retorno deveria exceder o do dinheiro emprestado em curtos períodos. Não é, no entanto, o que está acontecendo.

Como explicar esse fenômeno?

A primeira explicação leva em conta as expectativas dos investidores. Quando o horizonte econômico se torna mais sombrio, os investidores recorrem a ações seguras, chamadas “portos seguros”, como os títulos do governo de longo prazo. Já que o mercado de títulos é regido pela lei da oferta e demanda, se a demanda por títulos de longo prazo aumenta, seus preços sobem. Em contrapartida, se os rendimentos de longo prazo caem abaixo das taxas de juros de curto prazo, ocasiona uma inversão na curva.

A segunda explicação diz respeito à política monetária. Quando um banco central aumenta suas taxas de juros, determinados produtos financeiros mais arriscados se tornam atraentes, alguns  investidores preferem retirar seu dinheiro do mercado de títulos de curto prazo para redirecionar seu capital para novos investimentos mais lucrativos. Essa queda na demanda por títulos de curto prazo leva a uma queda em seu preço e, portanto, a um aumento automático nas taxas de títulos de curto prazo até se tornarem mais altos do que a taxa de longo prazo (a curva se inverte aqui também).

A inversão da curva de juros americano é uma situação incomum, mas as causas são bastante racionais. Este sinal que não deve ser ignorado, pois, como em casos anteriores, historicamente após cada reversão da curva de juros dos EUA, uma recessão ocorre em média nos próximos 15 meses …

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui